sábado, 12 de agosto de 2017

Direito e leis no Brasil sem leis



Dia do Advogado: Conheça as melhores Law Schools do mundo!
Por Priscila Bellini
11.08.2017







Todos os anos, os principais rankings internacionais publicam uma lista com as melhores universidades do mundo. No entanto, para algumas disciplinas específicas – como é o caso do Direito – é bom observar que esses rankings já podem vir de forma individualizada. Com isso, os candidatos conseguem identificar com muito mais facilidade quais são as melhores law schools em sua área de estudo.

Seguindo esta tendência, o grupo QS publicou uma relação com as melhores law schools do mundo para 36 áreas. A análise teve como base três principais indicadores: reputação acadêmica, reputação do empregador e o impacto produzido pelas pesquisas.
Como era de se esperar, as melhores law schools do mundo estão em universidades norte-americanas e inglesas. Harvard lidera, seguida da Universidade de Cambridge, Universidade de Oxford, Yale e NYU. A surpresa ficou no 8o lugar, com a australiana Universidade de Melbourne.

Porém, vários aspectos fazem uma escola de Direito ganhar destaque no cenário internacional. Para quem se interessa pelo LL.M. (master in law), um caminho alternativo é procurar informações sobre os professores que ministram as aulas, ou pesquisar sobre as disciplinas oferecidas pela instituição, e as possibilidades para o currículo. Isso porque o currículo do LL.M. é extremamente flexível e adaptável às necessidades do estudante.

Ainda que os rankings internacionais sejam uma forma simples de avaliar as instituições por sua performance acadêmica, cada escola tem pontos fortes específicos e um perfil próprio. A americana Georgetown, localizada em Washington DC, por exemplo, virou referência para quem se interessa por Tributário. Para quem procura saber mais sobre fusões e aquisições, um dos caminhos pode ser Chicago. Em vez de se perguntar sobre quais são as melhores Law Schools, portanto, a opção mais certeira é se perguntar qual é a melhor no seu caso.

Em termos gerais, as que mais se destacam são figuras carimbadas em rankings internacionais de várias áreas – não só do Direito. E, por trás da boa colocação, estão fatores como o número de citações dos artigos produzidos pela escola, a reputação da instituição e a empregabilidade dos alunos depois do curso. Em outras palavras, é uma forma de avaliar não só a experiência acadêmica, como também dar uma dimensão dos impactos positivos que ela traz ao aluno.

Conheça as principais instituições de Direito do mundo e entenda o que faz delas tão interessantes para quem pretende estudar Direito no exterior.

As melhores Law Schools do Mundo
Harvard Law School
“A gente sempre via na TV, em tudo que era importante, alguém de Harvard falando”, conta o cearense Emanuel de Abreu Pessoa, que fez o LL.M. na Harvard Law School em 2011. “A minha expectativa sempre foi a de estar onde as ideias eram formuladas e ter a certeza de que estaria em um lugar onde discutiria com pessoas que fazem a diferença”, explica ele, que já havia feito um mestrado acadêmico na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Para quem estuda na universidade, há mais de 300 opções de cursos disponíveis para montar a grade curricular do LL.M. São matérias que vão da arbitragem internacional ao mercado de capitais, em que muitos doutrinadores dão as aulas. Outro ponto essencial da formação em Harvard está na abordagem dada aos temas, sempre voltada à prática. “Nós ainda temos um ensino arcaico, do século XIX, no Brasil. O sistema é todo orientado para reproduzir, e não para aplicar conhecimento”, explica Emanuel.

“Enquanto aqui nós decoramos livros para fazer os exames, lá o ideal é ter um conhecimento voltado à aplicação prática”, completa o brasileiro. Em vez de se debruçar sobre as teorias em sala, por exemplo, um aluno de Harvard pode aprender a analisar um balanço de pagamento – tudo voltado a casos reais.

A força da instituição é visível no dia a dia, na qualidade dos professores (são mais de 100 titulares e outros cerca 150 que anualmente visitam a escola) e na internacionalização de seus estudantes, que vem de mais de 70 países. Na última década, aproximadamente ¼ dos ministros da Suprema Corte Norte Americana se formaram na HLS.

Cambridge Faculty of Law
Um dos grandes nomes no Reino Unido, Cambridge está entre as 5 melhores Law Schools do mundo de acordo com o QS Ranking. No caso das instituições britânicas, o LL.M. entra como uma espécie de “quarto ano” na formação dos alunos, que dedicam antes disso três anos à graduação na área. É uma forma de se especializar em um segmento do Direito, depois de adquirir uma formação básica.

Como a instituição destaca, o curso é desenhado tanto para os advogados formados em sistemas jurídicos de Common law quanto de Civil law. Os destaques ficam para o Direito Comparado e também para o Direito Internacional. São, ao todo, treze centros voltados para diversos segmentos do exercício do direito – desde o Centre for Law, Medicine and Life Sciences (LML) até o Cambridge Centre for Criminal Justice (CCCJ).

Desde cedo, os alunos em Cambridge são estimulados a se engajar em grupos de discussão dos seus temas de interesse. A ideia é que, ainda que as aulas sejam mais expositivas, todos tenham oportunidade de se aprofundar no que está por trás da jurisprudência estudada.

Os egressos da Faculty of Law tendem a se tornar figuras proeminentes no cenário acadêmico, no Judiciário, e na advocacia. Dentre seus ex-alunos de destaque estão dois ex-presidentes do Tribunal Internacional de Justiça, dois ex-juízes do Tribunal de Justiça Europeu e vários membros do Supremo Tribunal do Reino Unido.

Yale Law School 
Junto a Harvard, Yale também costuma ser referência em várias áreas de estudos – e é muito tradicional na área do Direito. De lá, saíram movimentos relevantes como o Critical Legal Studies e uma tradição acadêmica de destaque, que virou a marca registrada de Yale também no LL.M.

As salas pequenas e o debate sobre questões teóricas e práticas do Direito ditam o tom do master in law, que também é marcado pela flexibilidade no currículo.  Há centros de estudo em Direito Ambiental, Administrativo e Direitos Humanos, além de iniciativas como o Law Teaching Program, para alunos que desejam lecionar na área. Para quem desenvolve pesquisas durante o LL.M., é possível se apresentar no Works in Progress Symposium, em que os alunos apresentam seus avanços aos colegas e discutem seus trabalhos.

Embora pequena, seu impacto é medido pelo sucesso de seus ex-alunos: Presidentes dos Estados Unidos e juízes da Suprema Corte, docentes em escolas de direito ao redor dos EUA e no mundo, CEOs de indústrias variadas, fundadores de organizações não-governamentais e outras entidades sem fins lucrativos, empresários, funcionários de governos federais, estaduais e municipais do sistema judiciário.

Oxford Faculty of Law
Com dois cursos no mestrado (Bachelor of Civil Law e Magister Juris), a Oxford Faculty of Law tem alunos de diversos países, o que propicia um enriquecimento social e de opiniões bastante intenso. Na instituição estão alguns dos melhores professores e pesquisadores do mundo.

NYU Law School
A NYU Law é uma potência intelectual. Em seu quadro encontram-se 103 professores, 329 cursos, 11 áreas de estudo, mais de 30 centros e 85 organizações estudantis. A instituição teve um papel de liderança na introdução de mudanças que redefiniram a educação jurídica e serviu, muitas vezes, como modelo para outras escolas. Recentemente, a faculdade lançou iniciativas, dentre as quais se destacam: NYU no Exterior; um núcleo de prática jurídica localizado em Washington/DC, um curso de orientação profissional que tem como objetivo tornar os alunos ainda mais competitivos no mercado de trabalho e um programa de liderança financeira.

Está interessado em estudar Direito no exterior? Vale lembrar que o processo de admissão para uma law school é bastante diferenciado do processo de application tradicional – a começar pelo fato de que, no exterior, fazer um curso de Direito muitas vezes significa realizar uma pós graduação.  Nós preparamos um e-book gratuito com todas as informações sobre como é o curso de Direito no exterior. Confira aqui!